Grey’s Anatomy – 09×20 – She’s Killing Me

   

Imagem191 Grey’s Anatomy – 09×20 – Shes Killing Me

Eu acabo de escrever a review do episódio anterior (“Can’t Fight This Feeling”) colocando em xeque a trama por não ter nenhum enredo relevante a ponto de me fazer ficar ansioso para próxima semana e Shonda me faz um episódio desse!!! Sorte que eu já tenho o próximo episódio de Grey’s Anatomy para assistir, pois atrasei nas reviews… Imagino como vocês se sentiram, eu estou aqui querendo acabar logo de escrever para ver o que vai acontecer.

Por ser um episódio que fecharia mais um ciclo antes de outro hiato, eu já sabia que algum evento importante aconteceria no final do capítulo, só não esperava que ele fosse tão intrigante e ainda com Bailey! É extremamente contraditório pensar em um episódio que tenha o título de “She’s Killing Me” e que o “she” se refira a Bailey.

Durante todo o tempo, um sentimento cada vez mais forte de negação foi tomando conta de mim, conforme ia ficando mais claro que era Bailey quem estava espalhando a infecção. Mas vamos por partes, antes de comentar sobre o que rolou no final, vou falar sobre alguns outros assuntos que fizeram parte do episódio; começando pelo mapeamento genético de Meredith.

Imagem20 Grey’s Anatomy – 09×20 – Shes Killing Me

Alguém duvidou que Meredith teria os genes que indicariam alta probabilidade de Alzheimer no futuro? Quem achou que o resultado do exame seria positivo: ACERTOU. Quem tinha esperanças de que isto não acontecesse… Bem, pare de assistir Grey’s porque você não conhece Shonda Rhimes. Gostei de como toda trama foi desenvolvida, a resposta finalmente veio para Meredith e ela já quis tomar providências na hora; no início até achei um pouco forçado, mas ao relembrar temporadas antigas e se colocar em seu lugar, com tudo o que sofreu, eu entendi. Sua preocupação não era com sua saúde, mas o tempo inteiro com seus filhos, talvez até por isso, não tenha lutado para saber disso antes, pois até ser mãe este não era um assunto tão importante; ou medo da verdade era maior do que a vontade de enfrentá-la.

Me surpreendeu a maturidade de Derek de não se desesperar. Acho que ele sabia o tempo todo, e a vida é cheia de probabilidades, umas maiores, outras menores, mas todas as probabilidades existem, inclusive da doença não acontecer. Qual a probabilidade de uma pessoa colocar a mão numa bomba, se colocar na frente de um atirador e cair de avião? Pois é, tudo pode acontecer, e foi isso que Derek quis dizer ao chegar com seu mapeamento genético alegando risco de vício em heroína e calvície (!?). Agora, o que me preocupa é a noção de futuro de Shonda, já pensou ela coloca Meredith doente já no final da temporada, e a outra coisa é o mapeamento genético de Zola… Por que ele não ficou pronto junto?

Outro assunto que vai ser plot para este final de temporada é o caso do menino que está com o pai e mãe em estado grave. No episódio passado eu havia comentado que esta trama poderia reascender a vontade de Owen de ser pai, e eu estava certo, só não esperava que fosse com o próprio menino! As cenas de Ethan e Owen estão sendo muito legais, e Christina já reparou que Owen está diferente. No episódio ela continuo alegando que não quer ter filhos em uma conversa GENIAL de tão engraçada e sincera com Meredith, e agora fico na dúvida como será esta nova etapa do problema, visto que ela não precisaria engravidar de fato.

Sempre defendi Christina, que ter filhos não combina com ela, e que poderia apaga-la na série. Porém, eu estou gostando da maneira que o plot está se desenvolvendo, pelo menos nestes dois episódios, e acho que pode render bons momentos para a personagem. Fora o carisma de Ethan! Como torcer contra a adoção daquele moleque? Acho que esta trama será carregada de drama por todo este final do temporada, não só para os personagens, mas para nós também, pois para Ethan ficar na série, temos que torcer pela morte de seus pais.

Imagem211 Grey’s Anatomy – 09×20 – Shes Killing Me

April continuou ganhando destaque, mesmo com outros acontecimentos bombásticos acontecendo, e pela primeira vez achei a atitude da personagem desprezível! Imatura ela sempre foi, e era nisso que me apegava, pois ela tinha tantas nuances legais, e seu crescimento lento na série foi me conquistando de uma maneira que hoje sou um defensor nato da personagem. Porém, não posso concordar com a sua atitude infantil de doar um monte de equipamentos do hospital de forma ilegal, por causa de uma “crise de sinceridade” que foi negada por Matthew. Quer ser demitida pela terceira vez?

Por acaso April é apaixonada por Matthew para se descontrolar daquele jeito pelo termino do namoro? Não faz sentido. Acho que os dois vão acabar voltando e ela que terá que terminar no futuro. O que eu achei coerente foi a atitude de Matthew, já que ele nunca cobrou que April fosse virgem, aliás ele achava que ela não era ao revelar sua condição, o que ele não aceitou foi a mentira. Entendo totalmente a personagem ter mentido, era algo que April no fundo queria que fosse verdade, e como disse anteriormente, ela é imatura e pouco experiente afetivamente; mas a sua revolta a Matthew não aceitar a mentira é algo que ficou muito forçado, ela quase beijou Avery no episódio passado. Sobre esse plot vale ressaltar que a mãe de Matthew ganhou o prêmio de participação mais inútil da história de Grey’s Anatomy, parabéns. E o que foi Christina chamando Matthew de unicórnio? Neste episódio ele esteve engraçada como nunca.

No início fiquei com preguiça daqueles cirurgiões sírios, “lá vem plot inútil para completar o tempo do episódio”… Depois comecei a achar legal, cada hora um personagem os ensinando como proceder no campo de batalhas com pouco material, e um deles interessado no caso de April, colocando seu problema afetivo como “universal”… Mas depois, com a conclusão da trama, vi que os sírios só serviram para atitude irresponsável de April, e já peguei raiva do plot de novo, igual no começo.

Derek finalmente decidiu: E ELE QUER BROOKE! É muita emoção… Eu sabia que ela tinha futuro. Fiquei com pena de Ross, mas eu acho que é isso mesmo, estamos sempre competindo por algo, e acabamos ganhando no que somos melhor, se ele não é o melhor em “neuro”, estude mais ou procure algo que ninguém esteja a sua altura. Vamos ver com quem ele irá trabalhar daqui pra frente, apostaria em Christina.

Imagem221 Grey’s Anatomy – 09×20 – Shes Killing Me

Tirando Bailey que vou falar no próximo parágrafo, estes foram os plots e personagens mais relevantes do episódio. Também tivemos Avery e a pressão que sofre de ser o novo dono, agora com a aprovação de projetos… Sempre apostei no de Bailey, mas agora não sei mais. Minha opinião é que o de Callie seja aprovado, o de Karev eu não sei. Aliás, os episódios tem sido excelentes sem a relevância dele e Jo, já podem mudar de hospital.

Todos os outros personagens, inclusive os já citados, também estiveram envolvidos na história da Bailey de alguma maneira, seja por paciente que voltou ou na cena da revelação final! Não canso de elogiar como a maioria das tramas de todos os episódio de Grey’s tem sido desenvolvidas com cuidado, e o caso da infecção causada pela Bailey foi outra delas. Toda aquela briga entre ela e Lea no começo e a volta dos pacientes que a princípio tinham sido infectados por Lea foi emocionante… Mais ainda pelo fato de terem colocado pacientes, em especial o mulher que morre, que confiavam cegamente em Bailey.

Foi tudo muito difícil de assistir, estava empolgado com uma trama tão boa, e que esteja levando Bailey de novo ao drama e a tornando grande destaque, mas ao mesmo tempo eu torcia para que tudo fosse mentira. Mas e aí, agora que chegou à conclusão de que ela foi a responsável pela infecção, será demitida? Presa? Multada? O que acontece? Como essa infecção surgiu? E se ela não tivesse controle? São muitas perguntas em minha cabeça que eu quero resposta para me tranquilizar de um pensamento que não para de me martelar: Bailey vai deixar Grey’s Anatomy! Foi assim com George, Izzie, Hannah, Lexie… Shonda apaga o personagem primeiro para que ele não seja mais essencial, e depois tira ele de nós. Espero estar errado, pois já tinha previsto a saída de Bailey antes e estava errado. Espero mesmo que seja outro alarme falso.

   

Sobre Zé Luiz

Meu nome é José Luiz Gomes, tenho 28 anos e moro em São Paulo. Viciado em números, cálculos e equações desde as primeiras aulas de Matemática, sou formado em Administração de Empresas. Já cheguei a acompanhar mais de 20 séries no ano, mas hoje assisto menos de dez (menos do que gostaria e mais do que poderia). Podem me encontrar de vez em quando no twitter: @_ZeLuiz_

Seu Comentário

*